Capitão Fausto no Coliseu dos Recreios: “Os meninos estão crescidos”.

Pouco passava das 22:00 quando sobem a um palco improvisado no meio do Coliseu de Lisboa 5 betinhos, acompanhados por uma mini-orquestra composta por flautas, contra-baixo, trombetas e mais alguns instrumentos que eu nem sei identificar, tudo para tocar ao vivo todos os arranjos das músicas dos 3 álbuns dos Capitão Fausto.

E se ainda há quem diga que são meninos, eu digo-vos já que podem continuar a chamá-los de meninos mas são meninos que estão crescidos e que enchem o Coliseu dos Recreios com mérito próprio. Claramente, a noite de consagração da banda.

A noite começou e durante uma hora e meia, conseguimos visitar os 3 álbuns editados, num repertório de luxo que me fez sentir a mesma coisa que senti sempre que ouvi a banda em álbum – primeiro, a apresentação, a seguir a surpresa e no final a consolidação. Para os fãs, provavelmente, todos os momentos merecem ser destacados mas eu tenho de referir dois momentos marcantes para mim: “Teresa”, tema que habitualmente fica de fora das opções da banda, em concertos ao vivo. E “Alvalade Chama Por Mim” tema que marcou o final do espectáculo mas onde se viu uma chuva de luzes provenientes dos telemóveis de todas as pessoas que enchiam a sala de concertos mais nobre da cidade.

CapitaoFaustoColiseu (32)

Sem dúvida, que os Capitão Fausto são mais do que o futuro da música portuguesa, já são o presente. O seu mais recente álbum é o MELHOR DISCO NACIONAL DE 2016, os concertos nos festivais Super Bock Super Rock e Vodafone Paredes de Coura, provaram que a banda está mais que pronta para palcos grandes e este final de ano no esgotado Coliseu de Lisboa foi a tal consolidação. Obrigado a todos que foram ao espectáculo e obrigado a toda produção do concerto (Música No Coração) por acreditarem na boa música portuguesa e no talento nacional.

Texto: Fábio Lopes;
Fotos: Inês Machado (Clica Aqui para Conheceres a Reportagem Fotográfica do Concerto);

Equipa

Deixar uma resposta