21º Super Bock Super Rock: E o Prémio de Melhor Concerto do Festival vai para…

Blur1

Ter de escolher o melhor concerto do festival é uma missão super difícil, visto que esta edição do Super Bock Super Rock teve dois dos melhores concertos que já vi nesta temporada de festivais. Estou a falar dos concertos de Blur e dos Florence And The Machine, sem dúvida que, os dois grupos tiveram performances extasiantes mas a verdade é que tenho de destacar um deles e vou optar pelos cabeças de cartaz do 2º dia, os Blur.

Os Blur disputem com os Oasis o estatuto de melhor banda britânica da década de 90, sendo as duas os principais responsáveis pela divulgação do “britpop”, a música popular britânica. Ao SBSR, a banda vinha apresentar o seu único álbum nos últimos 12 anos, “The Magic Whip”, lançado no passado mês de abril e já considerado pela crítica como um dos melhores discos deste ano, talvez por isso o concerto tenha começado logo com “Go Out” e com a atitude rebelde de Damon Albarn que atira efusivamente água para o público sem se importar com a centena de fotógrafos que se encontravam na frente de palco, eu inclusive.

Blur 4

A festa foi continuando e durante a hora e meia de concerto houve tempo para viajar a todos os álbuns da banda, logo nos primeiros minutos os fãs pedem por “Parklife”, Damon diz que “claro, mas não agora. A não ser que queiras vir aqui para cima e fazeres má figura”, mas alguns temas depois, antes de começar o tal tema pedido anteriormente, o vocalista protagoniza um dos pontos altos da noite quando desce até ao público, pergunta a um jovem sabe a letra completa, ao que ele responde afirmativamente, leva-o para o palco e durante esses minutos surge uma espécie de dueto misturado com abraços, atitude amorosa típica de um fã que tem a oportunidade única de estar em palco com o seu ídolo.

Ainda no assunto do repertório vou ter de destacar duas músicas, primeiro: “Song 2”, cantado por todo o público presente no MEO Arena, que se encontrava com uma lotação com pouco mais de metade da capacidade máxima. O segundo tema que tenho de destacar apareceu já depois do encore, “Boys And Girls”, aqui abriu-se um mosh-pit nas primeiras filas, onde foi possível ver a fusão do irreverente público mais jovem com a nostalgia do público mais velho, que relembrava os seus tempos de secundário, provavelmente. Para terminar, só me resta agradecer aos Blur e ao Super Bock Super Rock por me terem proporcionado um óptimo espectáculo e espero voltar a ver um concerto deste nível no futuro.

Blur

Texto e Fotos: Fábio Lopes/Buzz TV

Equipa

One Comment

Deixar uma resposta