Blonde de Frank Ocean chegou a 1 milhão de downloads ilegais na 1ª semana.

CqVpFfIUIAAaZbT

Foi na passada semana que conhecemos o novo trabalho de Frank Ocean. “Blonde” chegou depois do álbum visual “Endless” ter terminado as suas obrigações contratuais com a Universal Music Group. Frank teve oportunidade total para criar a estratégia de lançamento de “Blonde”, através da sua própria editora “Boys Don’t Cry Label” e optou por dar uma exclusividade ao serviço Apple Music.

A verdade é que as vendas correram bem, de acordo, com as estatísticas da Billboard, o álbum chegou ao 1º lugar top da lista de vendas de discos, depois terem sido vendidas 276 mil unidades, nesta primeira semana. O disco de Frank torna-se assim no 3º disco, lançado este ano, com mais vendas na primeira semana. Apenas não tendo conseguido bater o recorde de Views, de Drake, com 1 milhão e 400 mil vendas e “Lemonade”, de Beyoncé, com 653 mil vendas.

Mas o problema está nos números de downloads ilegais. Até às 12:00 do passado sábado tinham sido efectuados 753,849 downloads ilegais, só no Reino Unido. Tendo os números, nos Estados Unidos, chegado a 419,128. Os dados são fornecidos pela MUSO, uma empresa inglesa, especializada em estatísticas. Ainda este ano, a MUSO revelou que o streaming é, agora, a forma mais popular da pirataria musical, tendo os dados aumentado 35% em relação ao ano passado.

Apesar dos números serem assustadores, o álbum de Frank não bate os números de downloads ilegais de “The Life Of Pablo”, de Kanye West. O álbum de West foi lançado em exclusivo pelo Tidal no início do ano e só nas primeiras 24 horas do seu lançamento já sido efetuados mais de 500 mil downloads ilegais.

Ouve em baixo o álbum “Blonde” de Frank Ocean:

Equipa

Deixar uma resposta