COACHELLA #4: “Os festivais portugueses podiam aprender com o Coachella”

Coachella 2015

Depois da aventura que foi o Coachella, aqui na Buzz TV resolvemos trazer um pouco de conhecimento para melhorar os festivais portugueses. Criámos uma lista com as principais diferenças e as diferentes situações que ficavam bem se fossem introduzidas nos festivais nacionais.

O primeiro ponto em que se nota uma diferença gigante (para além do tamanho do espaço) é o campismo. No Coachella:

– Têm os espaços delimitados, é um espaço organizado (logo não tens as tendas umas em cima das outras);

– Acampas com o carro no teu espaço pessoal (resolvendo assim a questão de ter que percorrer 2km’s até ao parque de campismo, só para ir buscar mais cerveja ou pôr o telemóvel a carregar no isqueiro);

– Ganhas novos vizinhos (Sim os espaços são colados uns aos outros, o que provoca uma certa camaradagem com os festivaleiros do lado);

– Têm uma discoteca no campismo (para aquela vontade de fazer uma Rave às 3 da manhã);

– Têm actividades no campismo (Quem sabe se um dia acordas com vontade de fazer Yoga ou jogar matraquilhos humanos?!);

CAli-1292

Mas o recinto do festival também é diferente por si mesmo.

– Primeiro, e o mais óbvio, é a vista ser linda (no fundo estas no meio do deserto e a vista das montanhas é óptimo para te fazer acordar bem disposto);

– O facto da vista ser gira também se deve ao facto de tudo ser relvado (ou seja, que podes andar descalço o dia todo – perfeito para Hippies);

– Têm esculturas “vivas” que se mexem e interagem com as pessoas (É a parte das Artes do festival, nada a acrescentar);

– Têm espaços com comida que não são o típico fast food. (Sim, aqui não precisas de comer Hamburgers e Pitas Schoarma todos os dias, podes variar e comer algo mais “Gourmet” – até os hamburgers e pizzas são gourmet);

– Não existem “barraquinhas” a dar brindes (nós sabemos que isso dá dinheiro ao festival, mas as pessoas vão lá para ouvir musica e passar um bom bocado e não é com fitas e cabeleiras que vai tornar tudo melhor);

TRASHed Coachella 2015 Mini Recylcing Bin Collection

Apesar do recinto e do campismo serem diferentes, também o festival e o espírito são diferentes. O Coachella por ser tão grande e tão conhecido não precisa de fazer publicidade nem de aparecer em todos os jornais e revistas (logo deixa de existir uma saturação por parte do mesmo). Também é verdade que dentro do país e das cidades mais próximas existe muitas pessoas que não conhecem o festival (e o factor publicidade e marketing iria ajudar nesse ponto) mas a verdade é que não interessa a organização nem aos festivaleiros receber pessoas no festival que não vão pelo gosto pela música (ou para ver famosos).

Coachella 2015

Texto: António Almeida
Fotos: Matt Szymkow e Megan Schley;

António Almeida

One Comment

Deixar uma resposta